Blog

A gestão dentro da estética ft. Gerson Aguiar

Publicado em 25 de junho de 2017

Por Rafael Ferreira

Por: Danilo Soares – 507 Digital

Hoje nosso conteúdo será diferente: uma entrevista! Você sabe como administrar uma clínica? Sabe a importância disso? Mesmo que saiba, é sempre bom aprender um pouco mais.

Por isso convidamos o gestor Gerson Aguiar para falar de suas experiências no ramo estético. Esperamos que tire o máximo dessa entrevista, confira!

Como foi sua chegada na área da estética?

Gerson: Cheguei de paraquedas! Se me perguntassem há 10 anos atrás, jamais imaginaria estar nessa área, ainda mais em gestão.

O que foi sua base para iniciar nesse setor, então?

Gerson: Como sou formado em Fisioterapia e Marketing, iniciei ensinando gestão para médicos e fisioterapeutas. De 7 anos para cá que tive contato com o campo da estética, atuando em consultoria, cursos e ensino, permitindo explicar gestão na linguagem dos profissionais desse setor.

Figura 1 – Gerson Aguiar é habilitado nas áreas de Marketing e Fisioterapia

Figura 1 – Gerson Aguiar é habilitado nas áreas de Marketing e Fisioterapia

Você vê os profissionais do setor dando valor à gestão?

Gerson: Sendo um mercado gigante, que gera bilhões por ano só no Brasil, creio que não. É visível que os jovens não se veem como empresários do ramo, não enxergam a clínica como um negócio, uma empresa. Para isso você precisa investir em marketing, finanças, operações. Existe uma séria dificuldade em pensarem nisso, e geralmente só percebem quando isso faz falta ou gera algum problema.

Gerson: Não é necessário ser o melhor administrador do país, mas é se envolver com isso, saber administrar, ter o mínimo de senso de mercado.


Confira também: Para que serve o botox?


A terceirização de responsabilidades é algo válido?

Gerson: Quando você conta com profissionais da área, é mais fácil e certo de que os resultados serão alcançados. Um bom exemplo é a precificação dos seus produtos e serviços. Independente do que for vendido, existe uma estrutura no preço, que envolvem custos fixos e variáveis, impostos, e aquilo que sobra: o lucro.

Gerson: Quando você define isso  de cabeça, sem conhecer o mercado, carga tributária do setor, e outros meandros, a chance de perder dinheiro ou clientes é grande. Principalmente quando você cobra uma alta comissão para mão-de-obra. Se não existe um profissional fazendo isso, é alto o risco de você estar pagando para trabalhar.


Confira também: Quando o tratamento não dá resultado


Gerson: Dessa forma, é importante profissionalizar sua gestão. Os dados estatísticos hoje dizem que o mercado é competitivo, porém faltam players qualificados. Não quero soar pejorativamente, mas a maioria das clínicas hoje é gerida por analfabetos gerenciais.

E como essas pessoas podem se profissionalizar?

Gerson: Se você assumiu a responsabilidade de ter uma clínica, você precisa ter a consciência de que você precisa entregar um bom trabalho. As pessoas precisam valorizar você, e serem retribuídas pelo bom trabalho. Costumo dizer para meus empregados que existem duas coisas que elas nunca irão parar de estudar: liderança e vendas.

Gerson: Se você olha hoje as grandes redes, existem duas coisas que sempre podem ser identificadas: um(a) grande líder e um(a) grande vendedor(a). Vendas são importantíssimas. Não adianta ter uma boa precificação, bons canais de marketing, e não possuir um convertedor dentro da clínica, que ganhe a confiança do cliente.

derma-blue

 

Pra finalizar, qual sua mensagem para os espectadores

Gerson: Vou dar uma dica: se quiser empreender na área da estética, eu digo a vocês que é totalmente possível. É uma área maravilhosa que carece de qualidade, por mais incrível que pareça. Eu digo que o que mais irá fazer diferença na área da estética não é um tratamento ou equipamento revolucionário, mas sim evidências, a estética de resultado.

Quem entender isso, aplicar no negócio, e se ver como empresário, a estética te retribuirá de maneira grandiosa. Seja “UAU”!

Clique na foto para assistir o vídeo:

entrevista-2

Siga-nos em todas as redes sociais: