Blog

A Proteína da Juventude na Cosmetologia

Publicado em 15 de julho de 2015

Por Rafael Ferreira

Ao longo de toda a história da cosmetologia os pesquisadores buscam por princípios ativos que possam reverter os sinais do tempo, ao menos minimizando as marcas do envelhecer no rosto das pessoas.

Dentre as teorias existentes sobre o envelhecimento, um ponto em comum observado entre elas é o aumento da carga de radicais livres e a baixa capacidade de destoxificação celular na queda das funções fisiológicas do organismo.

Uma das importantes proteínas nucleares capaz de realizar este processo de destoxificação é a FOXO, a qual elimina esta carga radicalar e promove reparo ao DNA celular.

Com o envelhecimento a FOXO sofre um processo de fosforilação induzida pelo fator AKT, esta nova forma fosforilada perde a capacidade de destoxificação, levando ao envelhecimento celular, como demonstrado na figura 1.

 

 

fosforilização foxo

Figura 1 – Fosforilação da FOXO

Os pesquisadores descobriram uma forma de amenizar este processo de envelhecimento, inibindo a inativação da FOXO, e o ativo que permitiu tamanho feito foi o LAKESIS.

Este ativo é um óleo obtido através de uma extração supercrítica de CO2 de gotas de cristais colhidos da Pistacia lentiscus, uma árvore nativa da Ilha de Quios (Grécia). A seiva resinosa produzida por esta árvore forma gotas quando cai para o chão. Quando solidificadas, estas gotas adotam uma forma cristalina e são conhecidas como as “lágrimas de cristal”.

Este óleo te, a capacidade de estimular a KLOTHO, esta proteína já existe na nossa pele e gera um feedback negativo na ativação de AKT e no processo de fosforilação da FOXO, permitindo que a destoxificação celular e reparo do DNA sejam prolongados, como demonstrado na figura 2.

açãoklotho

Figura 2 – Feedback negativo da ativação de AKT promovido pela KLOTHO

Entender este processo nos levou a uma passo adiante nos protocolos de rejuvenescimento e no entendimento do envelhecimento da pele pois , uma vez que estudos demonstraram que a KLOTHO cai significativamente na nossa pele com o envelhecer, como demonstrado na figura 3.

decainmento klotho

Figura 3 – Taxa de decaimento da expressão de KLOTHO

Sabendo que o LAKESIS tem a capacidade de aumentar a expressão de KLOTHO e permitir que uma maior quantidade de FOXO se mantenha na forma ativa realizou-se um estudo in vitro com a proposta de avaliar a retomada da expressão de KLOTHO, com isso pode-se observar que os fibroblastos de idade estimada de 54 anos da cultura tratada apresentaram expressão de KLOTHO similar a de fibroblastos de 37 anos, gerando uma valor instrumental de 17 anos de rejuvenescimento cutâneo como demonstrado na figura 4.

expressão de klotho

Figura 4 – Aumento da taxa de expressão de KLOTHO

Com isso os indícios da capacidade rejuvenescedora deste ativo vem encanto continuamente pelo resultados gerados, como demonstrado na figura 5.

resultado age protein

Figura 5 – Resultado do tratamento após 2 sessões de Lakesisterapia

O Cosmetólogo Rafael Ferreira otimizou este protocolo associando a proteção do LAKESIS com a fototerapia estética, promovendo proteção do DNA telomérico, estímulo de colágeno e elastina além de aumentar a hidratação da matriz extra celular dérmica, e colocou a disposição da Clínica DermaBlue para atender seus clientes.